Funcionário fodendo com o chefe hétero e casado

Funcionário fodendo com o chefe hétero e casado

Olá pessoal, esse é o primeiro conto/relato de uma loucura que acontece há alguns meses atrás. É um segredo que mantenho comigo até hoje, mas gostaria de compartilhar com o mundo e saber que a pessoas sentem tesão assim como eu sinto quando lembro de tudo que aconteceu.

Vou usar nomes fictícios, pois não posso me comprometer, quando mais a pessoa envolvida na história que é casada. Outro fato é que conheço a esposa do meu ex-patrão.

Eu trabalho numa área que foi muito afetada por conta do covid-19 e, por esse motivo, a atual empresa que eu trabalho agora acabou me dispensando em junho de 2020. Fiquei um grande período de desempregado e assim que as coisas começaram a melhorar o meu supervisor que havia me dispensado me ligou perguntando se eu estava trabalhando.

Como eu estava fazendo apenas um bicos para ajudar em casa e precisa muito de um emprego CLT, não pensei duas vezes e topei voltar a trabalhar na antiga empresa. Reencontrei muitas pessoas que eu já conhecia, inclusive, o meu chefe Pedro.

Apesar das pessoas verem os meus status do Instagram, meus amigos de trabalho ficaram surpreso com minha evolução na academia. E meu supervisor vivia dizendo “Nossa Bruno, você está com uma bunda empinadinha, hein.” Ele é muito brincalhão e fala muita besteira. Nos corredores da empresa ele sempre aproveitava para dar aquela apertadinha na minha bunda e não se preocupava se alguém iria ver, pois as putaria que ele falava era para todo mundo ouvir.

Em toda reunião que ele fazia comigo sempre rolava aquelas brincadeirinhas sobre o meu bumbum. Ele falava que sentia tesão na minha bunda e que ainda iria comer, mas eu sempre levava na brincadeira pelo fato de conhecer a esposa dele. Então, eu respondia “Mas eu gosto de troca troca, então você vai ter que me dar também.”

Pedro “Sai fora, eu sou só ativo. Nada de fazer troca troca.”

E assim o assunto morria, mas juro que me deixava com muito tesão. Afinal, um cara hétero estava me dando mole. Ele não é o tipo de cara gostosão, mas a putaria é mais excitante que qualquer coisa. O meu chefe deve ter uns 1,75 de altura, barriga que toma cerveja todo final de semana e homem casado que não faz atividade física.

Teve um dia que fomos visitar um dos clientes que atendemos e na volta ele me deu carona até a empresa. Papo vai, papo vem ele começou a falar de uma moça que vive dando em cima dele. Ele não chegou a citar que já tinha ficado com ela, talvez para não se comprometer, mas pela história que ele falou eu acredito que ele já deve ter comido a bucetinha dela nem que seja uma vez.

Pedro – Você lembra de Sabrina que era do financeiro? Ela vivia indo na minha mesa durante a pandemia e jogava aqueles peitões grandes dela na minha cara. Eu falava para ela que ainda mamar as tetas delas. Teve um dia que eu apertei os peitos durinhos dela no escritório mesmo. Aquela safada é louca pra me dar.

Eu – E você nunca quis comer ela? Por que ela é bonita e tem umas tetas enormes que os machos adoram, sem falar que ela é bem safada.

Pedro – Cê é louco, mas bem que eu daria uma mamadinhas nas tetas dela.

Papo vai, papo vem eu percebi que ele estava de pau duro e ele não fez questão de esconder o volume.

Pedro – Só de lembrar daquelas tetas durinhas eu já tô de pau duro.

Mas o que eu menos imaginava que ele faria, o safado fez e falou.

Pedro – Quer dar uma pegadinha rápida? Já estamos chegando no escritório.

Juro que eu congelei na hora, mas foi impossível controlar meu pau que começou a crescer inesperadamente. Eu fiquei sem ação, mas super excitado com toda a situação. Estávamos no carro e ele falando sobre dos peitos de Sabrina. Fiquei calado e  não tive nenhuma reação.

Ele repetiu- Da uma pegadinha aqui para você sentir ele pulsando na sua mão.

Eu sabia que estávamos bem perto do escritório então ou aproveitava o momento ou então não teria outra oportunidade. O tesão do momento falou mais alto e eu peguei no pau dele por cima da roupa.

O cacete dele estava duro igual pedra e eu fiquei amaçando por uns 3 minutos em silêncio. Ele continuou dirigindo enquanto eu brincava com o pau dele. Gente, era um clima tenso e de tesão que te deixa cego. A vontade era de mamar a piroca dele, mas logo chegamos no escritório.

Ele estacionou o carro e quando saiu colocou a mão dentro da cueca. Quando tirou ele mostrou como o cacete estava babado de tesão.

Pedro – Olha aqui como você deixou meu cacete babando sua safada. E riu na sequência.

Eu meu cabisbaixo dei uma risadinha de canto e falei ” Você é muito safado”. E mais uma vez ele aproveitou para meter a mão na minha bunda, mas dessa vez leve foi uma dedada.

É disso aqui que você gosta, né sua puta!? – Disse Pedro.

Gente, foi uma dedada tão forte que eu quase senti o dele rasgando minha calça, minha cueca e entrando no meu cu. Ele pressionou o dedo sobre meu cuzinho por alguns segundos e neste exato momento minha próstata sentiu vontade de ser massageada kkkkkkkkk.

Chamamos o elevados e fomos para o escritório.

Continua…